O primeiro "Aviso para a humanidade", lançada em 1992. Assinou cerca de 1.700 cientistas de todo o mundo. O documento profetizou a destruição da vida na Terra, a humanidade, devido a formação de озоновых de buracos, poluição do ar e da água, desmatamento, esgotamento do solo e outros impactos da intervenção humana no meio ambiente. O novo documento, resumiu passaram desde a publicação de "Aviso" de 25 anos.

"A humanidade não poderia ter alcançado um progresso suficiente na resolução de problemas ambientais e muitos deles se tornaram apenas mais grave" — dizem os cientistas.

O principal problema, de acordo com os autores do documento — a mudança climática global. Desde 1992, a temperatura média subiu mais do que полградуса Celsius, e as emissões anuais de dióxido de carbono aumentaram em 62%. Também diminuiu o número de florestas, a diminuição da quantidade de peixes nos reservatórios. Nos oceanos aumentou o número de zonas mortas — áreas com baixo teor de oxigênio. O número de pessoas durante este tempo, cresceu para 2 milhões, enquanto a população de muitas espécies de mamíferos, répteis, peixes diminuiu 30%.

"Em breve será tarde demais para se desviar de nossa trajetória de queda", — dizem os cientistas.

Os autores do documento, oferecem uma série de maneiras de resolver o problema, incluindo a criação de reservas naturais, a redução do desperdício de alimentos, introdução de tecnologias eco-amigáveis, mudança nos padrões de consumo, através de incentivos económicos.