O jornal observa que a rússia tem todas as chances de assumir todas as medalhas no feminino patinar, ganhar o ouro em duplas de catania e competições, mas o comitê olímpico Internacional (COI) atrasa-se com a decisão de se permitir a seleção e em que condições.

Os jogos olímpicos ainda estão envoltas em пленой ambiguidades, arqueado muitas perguntas, escreveu o The New York Times. Quem chamar o responsável pela aplicação de doping os atletas russos para os Jogos de 2014? Impedir que se russos os atletas na punição de participar nas Olimpíadas de 2018 na Coréia do Sul, e se sim, todos ou indivíduo atletas? E que parte da culpa é necessário colocar o COI e a WADA?

Em particular, todas essas perguntas são de patinação artística, em que se conectam a capacidade atlética e a arte e o que a edição chama de uma pedra angular dos jogos Olímpicos de inverno. "A olimpíada sem a rússia vai olhar, como a carne sem sal e de pimenta", disse o treinador russo Alexey de Mission. E, de acordo com o jornal, ele está certo, porque a Rússia tem poder para levar os três medalhas no feminino patinar na próxima Olimpíada. Rússia — o terrível poder e em duplas de catania, pois os soviéticos e russos par exceto uma vez, tomaram o ouro em todas as Olimpíadas desde 1964.

Agora, o comitê olímpico internacional tenta entender, se punir a equipe por acusações de допинге em seu endereço. Os representantes do anti-doping agências de vários países que criticam o COI por isso. Eles incentivam o comitê de impedir que a Rússia a participar nas Olimpíadas de 2018 e admitir só os atletas, o que provou sua inocência — sob neutro bandeira.

Que a decisão do COI — não está claro. Uma coisa é clara: os russos, os atletas de muitos anos, terá que viver com as acusações de abuso de drogas.