"Graças a Deus, Nadia Savchenko parou de seca e de fome. Em sua decisão influenciada por favor, Poroshenko (presidente da Ucrânia), e todos os que a apoiaram!", — postado por Полозов.

Anteriormente Poroshenko declarou disposta a trocar Savchenko quando chega da oferta.

Полозов também disse que a cidade de Novocherkassk (Oblast de RF) de cerca de CADEIA que contém o ex-ucraniana военнослужащая Esperança Savchenko, reforçadas por medidas de segurança, passa FEIRA.

"Atualmente, cerca de isolador estão de plantão reforçado roupas de polícia, existem vários автозаков, mas até agora nenhuma ação de sua parte não está", disse o advogado.

Segundo ele, cerca de doa estão a mãe e a irmã Savchenko, que esperam obter permissão para sair com ela, e também cônsules estão a Ucrânia, os deputados do partido "Pátria", representantes da MÍDIA, bem como o número de seus adeptos.

Полозов observou que a polícia de Novocherkassk emitiu a todos os presentes, incluindo jornalistas ucraniano canal "Inter", um aviso oficial sobre a inadmissibilidade do extremismo.

3 de março, no tribunal Esperança Savchenko prometeu começar uma greve de fome, se o tribunal vai pensar sobre a punição de mais de duas semanas. Descobertos hoje, de que o julgamento de seu caso pode ser imposta postumamente.

Também ucraniana летчица disse que não vai esperar a troca na rússia, sob custódia na Ucrânia. "Eu não objeto de barganha", disse ela.

9 de março de Savchenko предрекла o surgimento de Maidan em portugal e prometeu continuar a greve de fome, seca.

2 de março de гособвинитель pediu a um tribunal para condenar o ucraniano летчицу a 23 anos de prisão e uma multa de 100 mil. Ele disse que o motivo do crime foi o ódio e a inimizade em relação aos habitantes de Região de região e os cidadãos da Rússia. A sentença ucraniana военнослужащей será anunciado em 21 e 22 de março.

Os deputados pediram ao alto representante da união para a política externa e a política de segurança Федерике Могерини com um apelo para aceitar a "lista de Savchenko" — agora, na lista de bloqueios de 29 de candidaturas. No caso de tomar uma lista de seus ativos na Europa serão confiscados e a entrada lá é negada.

Na lista de Savchenko" — o presidente russo, Vladimir Putin, o chefe do FSB da RÚSSIA, Alexander e Internacionais, o chefe do comitê da Duma de assuntos internacionais, síria, os funcionários da comissão de Investigação da RÚSSIA, bem como o líder auto-proclamado ЛНР Igor Плотницкий.

A versão da acusação, Savchenko, de combate no leste da Ucrânia, como parte ativista do batalhão de "muito bom arraso", conduziu a um ajuste de fogo de posições de milícias, causando a morte de dois funcionários ВГТРК. Em julho de 2014, ela foi apreendida na Rússia", sem documentos, sob o pretexto de беженки". Defesa afirma que Savchenko foi levada em cativeiro no território da Ucrânia, em seguida, transportada para a federação RUSSA, e exorta o tribunal de justificar-lo.