"Esta é a posição de acção, causada pelo fato de que os jovens dos países do Oriente Médio, estão acostumados a um determinado estilo de vida, encontraram-se em uma situação em que eles realmente podem fazer tudo o que querem, e não, não vai dar retorno. Esse é o momento para dissolver a mão", diz o especialista.

Evento em Colónia lembrou da queda de Roma. Considera-se que Roma destruíram bárbaros. Na verdade, a razão não é o de bárbaros, e a fraca resistência a antiga sociedade romana, acredita Чупрыгин. Na Europa as pessoas longo dos anos, tem evoluído de hábito, que a vida se dará tudo o que é necessário, e por isso não precisa lutar.2.*

Também, segundo ele, na Europa, ocorre a feminização da população masculina. "Isso é uma tendência muito perigosa. Observamos que ao longo do tempo, os líderes políticos de repente se declaram representantes da comunidade gay. E nada de engraçado nisso não. Isso significa que a Europa nas últimas décadas, se transformou em um organismo público, que não é capaz de resistir a desafios da vida", diz russo orientalista.

Ele se refere à história, lembrando-se que quando a Europa desenvolveu-se, lá, estava tudo bem. As pessoas foram bastante rígidos, para defender os interesses de sua comunidade. "Lembre-se, o protestantismo surgiu na luta por seus direitos e contra a igreja católica, que tinha todas as alavancas de controle. Para isso mesmo é preciso ter coragem, determinação e força. Agora, isso nada não", diz o Чупрыгин.