Investigando o caso, que foi lançado em 17 de março de 2014, conduziu a Polícia de segurança. Em relação a Коптелова foi iniciado um processo penal pelo parágrafo 1 do artigo 82 da lei Penal Letónia (chamada Pública para subverter a integridade territorial da República da Letónia). Em fevereiro do ano passado PB deteve o suspeito, realizou buscas e isentou o computador e outros aparelhos eletrônicos. Foi relatado que a Maxim Коптелов foi encontrado, mesmo apesar do fato de que "usou a rede internet, estão fora do território da Letónia".

De acordo com os materiais do caso, Maxim Коптелов postou na internet uma mensagem (petição): "Apelo a todos os habitantes da Letónia! A coleta de assinaturas para a entrada da Letónia, da composição, da Federação Da rússia".

"Se a Letónia entra novamente na composição da Federação Da rússia sobre todos os habitantes da república da Letónia vai abrir grandes perspectivas de desenvolvimento, muito maiores do que quando o atual estiver na União europeia. O nível de salários, pensões e benefícios também se à ordem de благоприятней para ficar. Se nossa opinião não coincide com o seu, tão извените, cada pessoa tem o direito de dizer suas idéias (liberdade de expressão)" — diz o texto da petição (ortografia e pontuação, os autores salvos).

O réu chamou de usuários de internet em um site específico de assinar pela prolongada-lhes a iniciativa, no entanto, p.s. diz: "Bem, se na verdade, este documento não é não e de relevância é uma piada. E se alguém ou mal desenvolvido senso de humor, é muito condoer essa pessoa".