Como relatado na presidencial de assessoria de imprensa, durante a reunião semanal com o primeiro-ministro Марисом Кучинскисом presidente apontou: trabalho sobre a resolução de uma crise migratória e fazendo solidário contribuição para a segurança da UE, não se pode esquecer sobre a responsabilidade de organizar a fronteira do seu estado.

O fortalecimento da fronteira leste da Letónia é a questão da segurança e da Letónia, e toda a UE, destacou Вейонис, chamando a si a envidar todos os esforços para reforçar a leste de fronteiras.

O presidente salientou a necessidade de estabilizar a posição no afectada pela crise regiões para os refugiados poderiam retornar para casa. Para a resolução de uma crise migratória precisa de soluções integradas em matéria de segurança interna da UE, a troca de informações e a cooperação dos serviços de segurança, disse ele.

Durante a reunião, o presidente e o primeiro discutiram também a formação da Letónia para o próximo, em julho de Варшавскому cimeira da NATO.