De acordo com ele, até que o acordo entre a UE e a Turquia, é difícil avaliar, mas o progresso na resolução do problema достигут. "E embora o acordo é um passo para a frente, duvido que ele vai resolver todos os problemas", diz políticas.

Todos os passos, voltadas para a solução de uma crise migratória, complexa, e além do mais, não de todos os sorteios, destacou Калниньш. "Temos que tentar seguir em frente, porque não controlada, o fluxo de refugiados representa uma grande ameaça", disse o chefe do parlamentar da comissão.

Ele também admitiu чтог o acordo entre a UE e a Turquia não manterá o fluxo de migrantes, uma vez que os problemas na Síria e na Líbia são mantidos, e os refugiados desses países vão chegar e continuar. "Em qualquer caso, esse problema tem de decidir de forma abrangente", acrescentou Калниньш.

Como relatado, o conselho Europeu e Turquia na sexta-feira chegaram a um acordo sobre as medidas para a cessação do fluxo de imigrantes ilegais no mar Egeu, disse o presidente do conselho europeu, Donald Tusk.

De acordo com o texto do acordo, todos os imigrantes ilegais, que, a partir de 20 de março de cruzar o mar Egeu e a debandar da Turquia na ilha da Grécia, serão entregues de volta para a Turquia. Esta será a tratar e a refugiados, que fugindo da guerra, e migrantes. De volta será enviada a todos os imigrantes, independentemente do país de origem.
Os custos de todo o processo cobrirá UE.

O envio de imigrantes de volta para a Turquia vai começar a 4 de abril.