Como observado, como parte de um grupo — "líder" — um avião Tu-154, bem como recurso de bombardeiros Su-34".

Longos trajetos são executados em grupos. A composição de cada um vem com um "líder" — um avião militar de transporte de aviação (Tu-154 ou Il-76), que é transportada a equipe de engenharia, aviação e logística de propriedade, bem como as russas de aviões de combate de diferentes tipos.

Aviões voam no grupo até a fronteira da RÚSSIA, depois de atravessar o qual todos os aviões já é auto voam em seus aeródromos permanente bases. Se necessário, durante o vôo, sobre o território da Rússia aviões fazem intermediários de pouso militares de aviação para abastecimento e controle de manutenção.

Anteriormente, a equipe técnica da base aérea de Хмеймим iniciou a formação de aviões de longo alcance do voo em aeroportos base na Rússia.

Como relatado, de 14 de março, o presidente Vladimir Putin anunciou que a Rússia começará a saída das principais forças da Síria. Ele observou que os pontos de destacamento de tropas russas naval em Tartus e da aeronáutica em aeródromo Хмеймим — a funcionar no modo anterior.

Americana reconhecimento-analítico agência Stratfor, comentando a decisão de Moscou, disse que a Rússia, em geral, tem alcançado os objetivos que se estendia diante de si, começando a coligação da campanha, em setembro do ano passado.

A rússia começou a campanha aérea contra os terroristas na Síria 30 de setembro de 2015. Com o correspondente pedido de Putin apelou o líder Bashar al-Assad.